domingo, 13 de julho de 2008

TEMPO DE RENASCER

Vivemos hoje um período de transição. Não somente em nosso país, mas no mundo todo. Mudanças parecem acontecer todos os dias cada vez mais espetaculares.


Mais do que nunca, é tempo de criar. De estar o tempo todo alerta a tudo que ocorre à nossa volta e buscar novas soluções, com espírito empreendedor.


É hora de iniciativa máxima. Iniciativa para contribuir ativamente ao processo de contrução de um mundo cada vez melhor, em linha com os valores dos novos tempos.


Valores que privilegiam o ousar, o experimentar, o assumir riscos inerentes ao novo. Valores que abominam a rotina burocratizante. Valores que enfatizam a importância da flexibilidade, da abertura, da ousadia de ser diferente, da valorização da imaginação, da exploração de possibilidades.


É tempo de enfrentar o ambíguo, o desconhecido sem medo. É tempo de criatividade e de soluções refinadas, até revolucionárias. É tempo de soluções inéditas para desafios também inéditos.


Hoje, mais do que nunca, não podemos nos acomodar, dormir sobre os louros. Mesmo porque mudanças repentinas sempre poderão mudar condições externas significativamente, mudando toda a base do que foi conquistado...


É preciso fortalecermo-nos o tempo todo, para estarmos sempre prontos para os desafios que estão por vir.


Atualizando-nos constantemente, desenvolvendo habilidades, essências para o amanhã. Aperfeiçoando-nos tanto profissionalmente como em nível pessoal e, principalmente, sem esperar estímulo e orientação que venha de fora.


Nunca foi tão importante adotar uma postura de buscar o auto-desenvolvimento.



É tempo de dar um salto à frente como ser humano, como indivíduo. Mas é tempo também de trabalho em equipe, ajuda mútua. Tempo de cooperação e alianças. De generosidade no dar, no oferecer ao outro, quebrando círculos viciosos que mantêm as pessoas isoladas. É hora de dar o primeiro passo.


É tempo de somar e multiplicar, de agir harmonicamente como uma equipe autêntica de amigos e irmãos, numa união da qual não há espaço para ações subterrâneas, politicagem, cinismo, ceticismo, críticas destrutivas, defensividade, desconfiança, falta de ética e espertezas.


É tempo de respeito humano e muito diálogo.


Tempo de gerar novas forças, colocando em prática o que de mais nobre e positivo temos dentro de nós, de sermos construtivos e nutrientes, com humor, otimismo, boa vontade e prazer. Realmente gostando e valorizando cada pequena coisa do dia-a-dia.


É preciso estar acima das mesquinharias do dia-a-dia e buscar uma ordem maior. Um desenvolvimento harmonioso e equilibrado de todos, balanceando valores humanos e qualidades de vida com realizações econômicas.


É preciso rever missões e objetivos. Perguntar mais frequentemente: "Por que?", "Para quê?", "O que estou fazendo para melhorar à nossa volta?".


Vivemos hoje uma era na qual a força de cada pessoa, de cada ser humano, é crucial à evolução da sociedade. Temos, cada um de nós - nesse sentido - uma enorme responsabilidade.


É preciso influir no ambiente ao invés de sermos oprimidos por ele. Construir ao invés de simplesmente reagir positivamente àquilo que ocorre à nossa volta.

(Autor Desconhecido)