terça-feira, 12 de agosto de 2008

Somos os protagonistas de nossas vidas.


Recebi esta mensagem por email de uma amiga e vou ser franco, caiu como uma luva. Tinha acabado de conversar com uma amiga no msn sobre escolhas, momentos em que devemos buscar um direcionamento, quando ao abrir minha caixa de mensagens, me deparo com esta.


Somos os protagonistas de nossas vidas.


Viemos ao mundo para sermos felizes, e não para sofrer. Viemos para criar nossas vidas com nosso livre arbítrio.


Deus nos permite tudo, depende apenas de nós nos permitirmos ou não. Não existe certo ou errado, mas sim variedade, diferentes formas de pensar e agir. Qual o caminho certo a seguir? Simplesmente aquele que você escolher.


Não existem regras, mas sim idéias que não lhe pertencem já formadas vagando no espaço. Cabe a você aceitar ou não. Cabe a você escolher o que lhe faz bem ou não. Você está sendo o protagonista de sua vida ou apenas um figurante? Será que você está apenas existindo ou vivendo verdadeiramente o que é?


Se as coisas estão se repetindo em sua vida, se nada dá certo, procure observar seus padrões de pensamentos, suas próprias palavras, suas atitudes. Fique atento. Você costuma usar palavras como ‘se fulano aceitar’, ‘se fulano permitir’, ‘apenas se partir de fulano’? Então realmente você está sendo apenas mais um figurante e não o protagonista de sua vida.


Confie mais em si mesmo, você tem seu lugar e não há nada nem ninguém que possa tirar isso de você. Conheça-se cada vez mais, seja fiel a você. E na hora de decisões e escolhas siga seu coração. A razão não faz as escolhas, apenas executa-as de forma prudente e planejada.


Busque o que lhe faz bem, diga ‘não’ quando for necessário sem culpas, seja sempre sincero com você mesmo e crie sua vida com amor, gratidão, confiança e alegria. Assim portas se abrirão a você para novos caminhos e a colheita será farta.


Cabe a cada um aprender por si e ser o protagonista de sua própria vida. O que você prefere: ser um figurante acomodado ou um protagonista criativo? Pense nisso!


Autoria:Mariangela Dal Sasso.